Aprenda a montar seu jardim vertical e transforme a sua casa

O jardim vertical vem florescendo entre os paisagistas. Uma tendência nas grandes cidades ondes as areas verdes são cada vez menores, ótima opção para quem deseja trazer um pouquinho da natureza  para casa.

Essas pequenas florestas domiciliares transformam a decoração dos ambientes, mas não param por aí,  elas revitalizam espaços,  conseguem melhorar a sensação térmica, purificar o ar e, em areas externas, são guerreiras no combate às zonas de calor.

Gostou da ideia? Pois saiba que existem uma infinidade de modelos de jardins verticais e espécies de plantas, para diferentes gostos, espaços e bolsos. Nós da Amiuna, separamos alguns modelos de jardim vertical e dicas preciosas para você tornar seu cantinho verde especial.

Tipos de jardim vertical

Tem jardim vertical pra todo mundo. Se você está buscando algo mais sofisticado, existem modelos que contam com sistema de irrigação por gotejamento, como o sistema  Green Wall Ceramic. Embora exijam um investimento inicial alto,  retribuem em praticidade e conforto.

Em busca de algo mais prático e fácil, não se preocupe. Materiais como palets, garrafas pet ou fibra de coco podem se tornar lindos suportes. Você ainda estará reutilizando utensílios que seriam descartados como lixo,  ganhando pontos de sustentabilidade!

Escolha das espécies para o jardim vertical

Existem uma variedade imensa de folhagens para compor o seu jardim vertical. O ponto chave é observar a luminosidade e a incidência de vento do ambiente que abrigará sua floresta. Plantas com folhas macias e delicadas não se adaptam bem a espaços muitos expostos a luz direita.

Importante também se atentar ao tipo de raiz de cada espécie. Jardins verticais não são as melhores opções para plantas com raízes agressivas, elas podem comprometer a estrutura do suporte, devido ao peso, prejudicar a vida das vizinhas de floreiro, além de não se desenvolverem direito.

Se seu ambiente é bem iluminado, mas não recebe luz diretamente, a Véu de Noiva, as Peperoneas Pendentes, as Samambaias  e também o Cacto Macarrão gostaram da sua residência. Para sol pleno ou meia sombra indicamos o Dinheiro em Penca, a Hera da Folha Larga e o Brinco de Princesa. Se o sol predomina então pode apostar nas flores, suculentas e cactos.

Aprendendo a cuidar

O primeiro passo é escolher espécies duráveis. Plantas perenes se viram bem sozinhas, demandando menores cuidados com manutenção e, com certeza, terão vida longa. Mesmo assim, dê atenção a suas plantinhas, observe sempre a umidade do solo, se não está nem muito seco, nem muito encharcado.

Já que suas folhagens vão estar  privadas do solo, não se esqueça de adubar. Cada adubação valerá em média por seis meses. E se seu jardim ficar em um local alto ou de difícil acesso, é interessante usar um pouco de substrato vermiculita, que melhora a retenção de água no solo.

Como você pode perceber, ter um jardim vertical é bem mais fácil do que parece. As plantas são facilmente encontradas em viveiros e floriculturas. Para os suportes não existe muita regra, podendo ser feito com refugo de materiais que você já tem em casa, exigindo apenas criatividade.

Esperamos ter te ajudado a transformar mais um cantinho da sua vida! Se tiver algo para acrescentar ou estiver com alguma dúvida, comente aí embaixo. E se você quiser mais dicas para florear a sua casa veja alguns lindos  arranjos para sua mesa.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *